Close

Histórico

A Escola Sesc de Ensino Médio iniciou seu primeiro ano letivo em 19 de fevereiro de 2008 e é a realização de um projeto pioneiro no Brasil, idealizado pelo presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC, Antonio Oliveira Santos, com o objetivo de construir uma comunidade educativa, possibilitando a formação de jovens sob a égide da diversidade, preparando-os para o mundo do trabalho e para o exercício da liderança e da cidadania.

O projeto acompanha a diretriz institucional do Serviço Social do Comércio – Sesc, entidade mantenedora, fundado em 1946, que concentra suas ações, prioritariamente, em educação e cultura, desde 1951.

Entendendo a relação intrínseca entre educação e desenvolvimento, o presidente da CNC percebeu a oportunidade de interferir no cenário da educação brasileira através da criação da Escola Sesc de Ensino Médio.

Em 2002 o presidente da CNC criou um grupo de trabalho coordenado pelo Professor Arnaldo Niskier, com o objetivo de desenvolver estudos acerca da implementação da Escola Sesc de Ensino Médio. O grupo era integrado pelos seguintes membros:

Ernane Galvêas, consultor econômico da presidência da CNC;

Arnaldo Niskier, consultor da presidência da CNC;

Albucacis de Castro Pereira, então diretor geral do Departamento Nacional do Sesc;

Claudia Fadel, então Assessora da presidência da CNC; e

Lenoura Schmidt, chefe de gabinete da presidência da CNC.

Em 14 de fevereiro de 2002 o coordenador do grupo, Professor Arnaldo Niskier, apresentou ao presidente da CNC o primeiro Relatório com os objetivos e a filosofia para o projeto da Escola Sesc de Ensino Médio.

Um relatório apresentado pelo Professor Arnaldo Niskier acerca da difícil realidade da educação brasileira, sobretudo do Ensino Médio, motivou ainda mais o grupo de trabalho a traçar as diretrizes para a criação de uma escola diferenciada de ensino médio, com ênfase no conceito de educação continuada, apoiada em programas de iniciação científica e na valorização ética e humanística.

Com o objetivo de transformar em realidade o sonho do presidente da CNC, durante o ano de 2002 o grupo de trabalho realizou visitas técnicas nacionais e internacionais, em escolas consideradas modelo em educação.

No Brasil, as instituições visitadas foram: o Colégio Bittencourt, em Campos; o Instituto de Tecnologia ORT e a Escola Técnica Estadual Juscelino Kubitschek, no Rio de Janeiro; o Colégio Militar, em Brasília; a Escola Sesc, em Goiânia e o Instituto de educação Ivotti, no Rio Grande do Sul.

As viagens internacionais foram realizadas inicialmente nas high schools americanas, em escolas-residência reconhecidas pela tradição na formação de líderes; A Suffield Academy, em Connecticut; a Williston Northampton School e a Deerfield School, em Massachussetts. O grupo foi assessorado pelo diretor da Suffield Academy, Professor David Holmes, que posteriormente se tornaria consultor da Escola Sesc de Ensino Médio.

O modelo americano de educação foi descrito pelo grupo de trabalho como instituições compostas por no máximo doze alunos por professor, dotadas de bibliotecas e laboratórios primorosos, com valorização da língua inglesa, da filosofia e da história, além do alto nível de motivação dos alunos e da forte disciplina imposta a toda a comunidade escolar.

Em 2003 o grupo de trabalho foi a Cuba, país em que todas as escolas de ensino médio funcionam em regime integral, com alunos e professores residentes, mantidas exclusivamente pelo governo.

As visitas internacionais influenciaram na definição das diretrizes pedagógicas e no projeto arquitetônico da Escola Sesc de Ensino Médio.

Ainda no ano de 2002 foi formalizado um contrato de prestação de serviços com a Fundação Getúlio Vargas – FGV, para a realização de estudos de viabilidade à criação da Escola Sesc de Ensino Médio. Paralelamente, foram iniciadas as análises sobre o local onde a escola seria construída.

Desses estudos resultaram as análises dos investimentos necessários à implantação de escola, os custos operacionais, fluxo de caixa projetado e demais recursos financeiros e operacionais, além da definição do local onde a escola seria erguida: terreno em Jacarepaguá, à avenida Ayrton Senna, nº 5677, de propriedade do Sesc DN, com uma área de 131.000 m².

Em 19 de fevereiro de 2008 a Escola Sesc de Ensino Médio, no Rio de Janeiro, recebia sua primeira turma, formada por 176 jovens estudantes oriundos de diferentes estados brasileiros, inaugurando uma experiência inovadora no cenário da educação no Brasil: ensino médio em tempo integral, em escola-residência, com excelência de qualidade.