Close

Brechó Cabide

Tudo começou em um espaço vazio e amplo. Era uma lanchonete que iria se transformar em um brechó. Havia muitas caixas de doação de roupas, araras para serem montadas e um mar de cabides. A turma de alunos era pequena, mas entusiasmada com o futuro daquele espaço. Neste momento o Brechó Cabide entrava para a história da Escola.

A cada peça retirada da caixa, uma emoção diferente. Os olhos brilhavam com tantas possibilidades e ideias de customizações que já começavam a surgir. Foram muitas aulas cadastrando peças, passando roupas, decorando o espaço, para então poder construir uma coleção e dar o toque especial da equipe do Brechó para cada peça.

No Brechó Cabide os estudantes aprendem várias técnicas de customização: de lavagens a pinturas, recortes e aplicações. O Brechó traz peças únicas, customizadas pelos alunos, para um consumo mais consciente.

Aos poucos a primeira coleção foi ficando pronta. O grupo de publicidade Megafone, formado por estudantes da Escola, criou a marca.

Após tantos ensaios, o dia do primeiro desfile chegou e a passarela foi criada em frente à loja e era rodeada por flores e cadeiras. O desfile começou e a banda O´The Fishes tocou seu repertório pela primeira vez. O público vibrou a cada entrada de um aluno/modelo na passarela. Muitas palmas depois, o Brechó Cabide abria suas portas pela primeira vez. Todos ficaram impressionados com a organização: tudo separado por artigo e cor. Parte da equipe circulava atendendo o público e a outra parte ficava atrás do balcão, no caixa. 

Nestes 10 anos foram muitos desfiles, performances, fotos, lançamentos e aulas sobre moda e sustentabilidade. O que mais chama atenção na história do Brechó é o quanto ele inspirou e continua inspirando os alunos. Uma outra escola no Rio de Janeiro, influenciada pelo Brechó Cabide, começou um trabalho parecido. Pessoas de comunidades próximas abriram seus próprios brechós com a ajuda da equipe do brechó da Escola Sesc de Ensino Médio.

O Brechó Cabide continua carregando a mensagem de uma moda mais consciente ambientalmente e socialmente. Uma moda mais criativa e personalizada. Ele incentiva a cultura dos brechós com o pensamento de reutilizar, transformar e fazer durar.